PROGRAMA DE VALORIZAÇÃO DO SERVIDO

1. Definição

O PVSD se constitui no segundo ramo proveniente da dicotomia do PHS, definindo-se, portanto, como o conjunto de ações holísticas destinado ao tratamento e prevenção das doenças, à promoção e manutenção da saúde e à inserção do servido no contexto social.

 

2. Compreendendo

O PVSD considera a população merecedora das ações médico-sociais capazes de lhe conduzir e de lhe manter no estado de saudena. É bom que se repita: a saúde é, indiscutivelmente, o maior patrimônio do ser humano. A ausência da saúde imobiliza o indivíduo, tira-lhe o ânimo por completo.
Face à predominância da postura social individualista do mundo moderno, as pessoas menos favorecidas são deixadas à própria sorte, o que faculta a precipitação, cada vez maior, da situação de multi-negatividade individual e coletiva – carência afetiva e material, rebaixamento da auto-estima e sentimento de impotência –, culminando com a desesperança, proliferação da miséria, e acontecimentos violentos de toda sorte.
Não apenas no Brasil, mas em quase todas as nações do mundo o campo das relações humanas vem apresentando visível atraso quando comparado com o processo evolutivo da ciência e tecnologia, o que é uma pena.
Os meios de comunicação parecem especializados em noticiar movimentos de guerra, violência urbana e no campo, além do tráfico de drogas, falcatruas políticas, corrupções no âmbito dos Poderes constituídos e outros comportamentos abomináveis.
Por outro lado, a população atônita assiste a tudo sem nada poder fazer, restando-lhe apenas o exercício da resignação forçada. Esta resignação forçada faz com que sentimentos ruins sejam armazenados e, mais tarde, manifestados por doenças psicossomáticas – deterioração dos dentes, obesidade, hipertensão arterial, diabetes, depressão, nervosismo, insônia, impotência sexual e outras.
Esta realidade de dupla-face clama por medidas preventivas e curativas, mas todos estão perdidos e desorientados pela problemática caleidoscópica que, por assim se apresentar, parece dificultar a identificação da saída definitiva.
Essa aparência caleidoscópica se deve á deformação da visão do observador destituído de saúde. Todos estão doentes, com maior ou menor gravidade, consciente ou inconscientemente. Assim, não há como precisar a solução.
A simplicidade da solução se perde na complexidade dos problemas, por isso, o simples observar do não-contaminado identifica a saída. A saída é o amor, o amor ação.
Somente a pessoa saudável é capaz de amar. Amar sem negociar. Amar verdadeiramente. Amar em ações.
Portanto, medidas saneadoras dos problemas de saúde com a abrangência aqui considerada representam a possibilidade real de resgate da saúde e de valorização da pessoa e, conseqüentemente, do servido e, por último, da própria sociedade como um todo.
Essas medidas se constituem na essência do Projeto do PHS, no contexto do PVSD, e estão afetas ao NECES, departamento responsável pela implementação das mesmas junto à comunidade.
Por outro lado, embora o PHS seja um agente de promoção da saúde contemplado pelo Poder Público, há de se reconhecer a importância e a necessidade da sociedade local tomar conhecimento da sua existência e da sua dinâmica funcional. Para responder a esta finalidade o próprio Gestor se ocupa da “Apresentação Social do PHS” como atributo da RISO, o departamento que acolhe as atividades consideradas de integração social. 

 

   

Sobre...

“A História da Humanidade registra os movimentos de guerra em todos os momentos evolutivos das sociedades no mundo inteiro... Se tem sido possível formar batalhões destrutivos baseados no egoísmo, talvez seja possível, mais razoável e humano compor legiões construtivas respaldadas no altruísmo”