PROGRAMA DE VALORIZAÇÃO DO SERVIDOR

1. Definição

O PVS representa o primeiro ramo decorrente da dicotomia do PHS, definindo-se, portanto, como

 

 o conjunto de ações holísticas destinado ao tratamento e prevenção das doenças, à promoção e manutenção da saúde, à inserção do servidor no contexto social e ao auxílio no processo administrativo público.

 

2. Compreendendo

O PVS reconhece que o servidor público, quase no mundo inteiro, é minimamente valorizado, geralmente recebe pouca atenção no que diz respeito ao seu aprimoramento profissional e tem um salário menor do que o trabalhador de instituições privadas. Por isso todo o seu esforço é voltado para a execução de atividades que venham resgatar o servidor público como trabalhador relevante para a sociedade, mas, principalmente, como ser humano.
A maior demonstração de valorização do servidor é a adoção de medidas que venham reconduzi-lo ao estado de saudena. A saúde é, indiscutivelmente, o maior patrimônio do indivíduo. Também do servidor.
Dentro desta visão são implantadas iniciativas preliminares, objetivando a melhoria pessoal e profissional do servidor através do Workshop sob o tema: “Ser, falando a mesma língua”, e do Curso de Aprimoramento Profissional (CAP), cujo lema é: “Credibilidade e Cumplicidade como pólos de sustentação de uma equipe”, respectivamente.
Estas iniciativas preliminares são seguidas por tantas outras, destacando-se o PIS (Perfil Individual de Saúde do Servidor) através do qual todos os funcionários são cadastrados, submetidos a exame clínico e/ou especializado e ao tratamento necessário. 
As leis brasileiras normatizam os procedimentos de rotina de atenção à saúde do servidor ou trabalhador os quais estão presentes no capítulo de Medicina, Higiene e Segurança do Trabalho, onde são previstos os exames pré-admissionais, periódicos e demissionais. 
Não raro encontram-se funcionários públicos com algum comprometimento de saúde – diabetes, hipertensão arterial, obesidade, depressão, estresse, deficiência auditiva ou visual, dentes cariados ou ausentes ou ainda prótese dentária desgastada ou ausente –, portanto, necessitando de diagnóstico, tratamento e seguimento. 
Logo, repetindo, diagnosticar e tratar as doenças, e promover e manter a saúde do servidor denota o mais legítimo testemunho da intenção de sua valorização. Essa valorização significa abandonar a tradicional postura de indiferentismo ao funcionário público e voltar a atenção ao colega que, como os demais, está ao mesmo tempo e no mesmo lugar buscando oportunidades e recursos para melhorar, com dignidade, os dias da sua vida. Isto exige sensibilidade, coragem e amor ao próximo.
Os resultados da valorização do servidor serão traduzidos na melhoria do grau de satisfação individual, na elevação da auto-estima do profissional, no clima de harmonia e respeitabilidade recíproca, na queda da taxa de absenteísmo no trabalho, na redução do número de acidentes do trabalho e/ou doenças profissionais e no aumento da produtividade com qualidade. 
Enfim, com a valorização do servidor instala-se, no ambiente de trabalho, um clima de humanização e coleguismo ético, diferente da tradicional situação de harmonia aparente alimentada pela competição velada, maldosa e desnecessária entre colegas. 

 

 

   

Sobre...

“A História da Humanidade registra os movimentos de guerra em todos os momentos evolutivos das sociedades no mundo inteiro... Se tem sido possível formar batalhões destrutivos baseados no egoísmo, talvez seja possível, mais razoável e humano compor legiões construtivas respaldadas no altruísmo”