PHS - PROGRAMA HOLOSÓFICO DE SAÚDE

 

 1. Definição

O Programa Holosófico de Saúde (PHS) é o ramo da Holosofia que se ocupa do planejamento e execução de ações médico-sociais, incluindo o tratamento e prevenção das doenças, a promoção e manutenção da saúde, a inserção do indivíduo no contexto social e o auxílio no processo administrativo público, através do PVS e PVSD.

2. Compreendendo

O PHS representa a realização objetiva dos princípios subjetivos da Holosofia, sinalizando para a construção de uma nova sociedade. Uma sociedade que contempla a saudena como condição sine qua non para o ser humano desfrutar a vida de forma plena, com paz, harmonia e equilíbrio.
A paz é o clima de serenidade estabelecido nas relações entre pessoas, famílias, profissionais, sociedades e nações sintonizadas conscientemente com a dinâmica Universal, por isso, convictas da efemeridade que tão bem caracteriza o ciclo cosmológico. 
O único impedimento à paz universal é a ausência da saúde individual.
A harmonia é o estado de serenidade estabelecido nas relações entre pessoas, famílias, profissionais, sociedades e nações sintonizadas conscientemente com a dinâmica Universal, por isso, convictas da efemeridade que tão bem caracteriza o ciclo cosmológico. 
O único impedimento à harmonia universal é a ausência da saúde individual.
O equilíbrio consiste na própria serenidade presente nas relações entre pessoas, famílias, profissionais, sociedades e nações sintonizadas conscientemente com a dinâmica Universal, por isso, convictas da efemeridade que tão bem caracteriza o ciclo cosmológico. 
O único impedimento ao equilíbrio universal é a ausência da saúde individual.
Por conclusão lógica, a insolubilidade dos problemas pessoais, familiares, profissionais, sociais e mundiais, por si só, é um apelo à implementação urgente de ações médico-sociais holísticas. Ações nos quatro planos.
O PHS não apenas compreende, mas também abraça o conceito de saúde postulado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) – Saúde é, além da ausência de doença, a sensação de bem-estar físico, mental e social –, e ainda o arredonda, acrescentando... e espiritual. 
A proposta do PHS é resgatar o homem plenamente saudável. Esta proposta é uma versão moderna da verdade apresentada ao mundo pelo homem menos compreendido nesses dois últimos milênios – Jesus Cristo –, e não uma idéia genuína do PHS.
Jesus Cristo era uma pessoa plenamente sadia, por isso, sábia; Ele consolidou nas escolas dos essênios – escolas secretas existentes no Egito e na Índia – as suas inspirações divino-terrenas através da meditação, tendo permanecido neste estado por quarenta dias e quarenta noites antes de proferir o “Sermão da Montanha”. Ele tinha a convicção de que o caminho em direção à Força Toda Poderosa consistia no amor, no amor ao próximo.
Mencionar Jesus Cristo num trabalho científico de saúde não significa cientificar a espiritualidade, mas espiritualizar a ciência. A saúde referida pela OMS como sensação de bem-estar diz tudo. Sentir é um estado de espírito. 
Portanto, saúde inclui não religião, mas religiosidade, uma espiritualidade sentida, compreendida e exercida amorosa e conscientemente. Pense nisto! 
A abrangência e a complexidade das ações do PHS devem-se à compreensão e internalização da sua própria definição de saúde, cuja realização, na prática, se constitui no seu principal objetivo. E o alcance satisfatório do estado de saudena é seu fim maior.
A pessoa plenamente sadia torna-se iluminada, portanto, consciente da sua verdadeira dimensão ético-existencial. A partir de então surgem novos valores, e o indivíduo se sente efetivamente integrado no contexto da Criação Universal. Uma criatura verdadeiramente humana, amorosa e feliz. Uma criatura divina.
O PHS, do ponto de vista da sua exeqüibilidade prática, direciona-se, especificamente, para a saúde pública, e nos três níveis – municipal, estadual e federal –, articulando os diferentes setores institucionais pertinentes aos organogramas considerados e otimizando as suas respectivas atividades. Mas também, implantando novos trabalhos mediante resultados obtidos por análise de cada realidade. 
Esta articulação setorial proporciona melhor canalização dos recursos públicos, promove o entrosamento das pessoas envolvidas – gestores, servidores e usuários – e determina um trabalho em rede, dando o verdadeiro sentido de “Trabalho-em-Equipe”. Tudo com amor!
Com o objetivo de oferecer aos interessados – prefeitos, governadores e secretários de Estado e/ou Município – informações mais detalhadas a respeito das diferentes frentes de trabalho abertas pelo PHS como um programa médico-social eficaz e adaptável a qualquer realidade, brevemente, alguns livros e DVDs serão disponibilizados no mercado. 
Compreende-se que toda atividade deva ser bem alicerçada pela convicção do executor. Pode parecer um pouco vaga, utópica ou filosófica a proposta do PHS em introduzir espiritualidade e amor no ambiente do Serviço Público, mas alguém precisa reconhecer a coragem, a lucidez e o alcance humanitário desta proposta inovadora e revolucionária. 
Portanto, ousar implantá-la será um ato de heroísmo a ser enaltecido diante do sucesso inevitável. O sucesso não apenas do servidor e do servido, mas, essencialmente, das pessoas como seres humanos. 
Desta forma, o PHS prevê no seu Plano Piloto a implantação do “Jesus Meditation Center”, local destinado a acolher aqueles – servidor e servido – que se identificarem com a prática meditativa como experiência válida em prol do seu crescimento individual e consciência existencial.

 

   

Sobre...

“A História da Humanidade registra os movimentos de guerra em todos os momentos evolutivos das sociedades no mundo inteiro... Se tem sido possível formar batalhões destrutivos baseados no egoísmo, talvez seja possível, mais razoável e humano compor legiões construtivas respaldadas no altruísmo”